Tabuleiro Produções

cultura

A Tabuleiro Produções faz um ano e só tem a comemorar! Nesses 12 meses foram cerca de 60 projetos apresentados nas mais diversas áreas artísticas a órgãos públicos e empresas privadas. Desse total saíram realizações grandiosas que elevaram o nome da Produtora e trouxeram muito mais cultura para o nosso povo.

Na música a Tabuleiro Produções apadrinhou o grupo Gêge Nagô e Chorões do Recôncavo, ambos da cidade de Cachoeira – BA. Não à toa cidade de nossa Diretora Executiva, Carine Araújo, uma produtora apaixonada por sua terra, Cachoeira também foi palco dos projetos: Cachoeira Afrobarroca, Festival de Artes Negras de Cachoeira, I Encontro de Arte do Recôncavo e Boa Morte: registro de um Patrimônio Imaterial. Mas foi na música que Cachoeira se viu melhor representada: o Gêge Nagô desfilou pelo circuito Campo Grande em plena segunda-feira de Carnaval de Salvador no trio No Interior da Folia, projeto e produção da Tabuleiro. O trio trouxe ainda os cantores Guda Monteiro e Ulisses Castro com o tradicional samba-chula de Santo Amaro da Purificação, terra natal não só de Caetano Veloso, mas também de nosso Diretor Administrativo, Simão Augusto, grande revelação da literatura baiana em 2009, com seu projeto de criação literária premiado pela SECULT, A Tropa do Largo.

Não é à toa que a Tabuleiro tem seus pés, suas raízes e seu tabuleiro fincados no Recôncavo. Foi de lá, mais especificamente das cidades de Santo Amaro, Cachoeira, Muritiba e Maragojipe que saíram as mais belas imagens do Carnaval do Interior Baiano, os 12 microdocumentários produzidos para a TVE/BA, capturados pelas lentes caprichosas de Ivan Márcio e Charlie Augusto, sob direção de Carine Araújo e produção de Simão Augusto e Inaiara Gomes.

Aliás, como essa experiência com cinema e TV vem de antes da Tabuleiro existir, mas é agregado a ela por ser parte integrante do portfólio de nossa direção, surgiram projetos também com essa finalidade que estão sendo implementados para 2010: A Produção Audiovisual para TV Pública com os Índios Online de Olivença e Pau-Brasil deixaram nossos irmãos pataxós, kiriris e tupinambás encantados com a idéia de produzirem eles mesmos documentário seriado para a TV Pública. A Boa Morte também ganhou um documentário “A Vida na Boa Morte”, uma produção de Carine Araújo e Inaiara Gomes para TVE/BA, essa que já é uma grande parceira da Tabuleiro. Mas o projeto mais audacioso pretende reunir Pontos de Cultura, Universidades e TVs Comunitárias no intuito de fazer uma TV pra toda Bahia, é a Agência Pública de Notícias, projeto idealizado para a TVE que começa a operar em 2010 já com 12 pontos instalados no estado.
E os projetos não param por aí: além de ganhar edital de pauta no Centro Cultural dos Correios o grupo instrumental Chorões do Recôncavo, formado por jovens oriundos da Lyra Ceciliana que também é nossa parceira, deve gravar seu primeiro CD agora em 2010 e ganhar uma turnê nos principais redutos do choro do Brasil, a começar por Brasília. E por falar em turnê o Gêge Nagô saiu da Bahia para Aracaju – participando da abertura da Caravanada Música ESPN e para São Paulo – na abertura da Feira Preta – um  dos espaços mais representativos da cultura negra, com o apoio do Ministério da Cultura e Identidade Brasil. Em 2010 eles saem em direção à África depois de ter participado da abertura oficialdo FESMAN – Festival Mundial de Artes Negras, que homenageou o Brasil no Teatro Castro Alves, cantando com Margareth Menezes e Carlinhos Brown, comporão delegação baiana para a Semana do Benin, revisitando antigos ancestrais (grande parte dos negros do Recôncavo são originários do Golfo do Benin) em março, de onde segue para turnê pela África, depois é lógico de repetir seu sucesso à bordo do trio no Carnaval de Salvador 2010 e de iniciar a gravação de seu novo CD e DVD, que deverá trazer participações mais que especiais do Balé do Benin e de corais senegaleses. Na volta uma turnê nacional para divulgar o novo – e lindo – trabalho.

Nesse um ano a Tabuleiro passou por três marcas visuais até chegar à atual e comentadíssima marca by Leto Art. A identidade visual que simplesmente sintetiza nossa pluralidade está bem ali, em cada elemento que compõe a Tabuleiro. Aliás, as artes visuais também se fizeram presente com a belíssima exposição Jardim Eletrônico, de Charlie Augusto, financiada pelo Banco do Brasil, FUNARTE e SECULT.

Depois de um ano tão produtivo, a nossa Diretora, já no final do ano foi extremamente presenteada: contemplada com a Bolsa Funarte de Produção Crítica sobre Conteúdos Artísticos em Mídias Digitais – bolsa que só premiaria uma pessoa por região! O Projeto Do Ponto ao Mundo vai catalogar as melhores produções audiovisuais realizadas por pontos de cultura. Logo em seguida, o resultado do BNB anunciava: o livro Desfile Poético sob a Chuva, sua primeira obra, seria publicada, com previsão de lançamento para março de 2010. E como se ainda não fosse o bastante o Ministério da Cultura a contratou para Analista de Projetos Culturais. É, vamos começar 2010 com dois pés direitos.

E sem dúvida vem muito mais por aí. Dos projetos que nãocultura falamos não significa que foram menos importantes. Cada projeto é tratado na Tabuleiro como único e é por isso que imprimimos em cada um nosso empenho, criatividade e um toque especial chamado originalidade. É dessa forma que acreditamos na sustentabilidade da cultura, material e imaterialmente. Continuamos crendo e exercitando a diversidade cultural, a comunicação como um direito, a democratização do acesso tanto aos bens culturais por parte do público como ao cenário cultural por parte dos artistas. Primando, como sempre, pela criatividade, transparência e a apresentação de novas e promissoras propostas.