28 cidades históricas vão ganhar cineclubes

O Programa Mais Cultura, por meio de uma parceira entre a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura (SAv/MinC) e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) vão implantar cineclubes com salas de exibição digital de filmes em 28 cidades históricas brasileiras neste ano. A parceria foi assinada em dezembro de 2009.

A meta é ampliar o projeto para novas cidades levando experiência do cinema até lugares onde não existem salas de cinema, como em Pernambuco, Santa Catarina, Fernando de Noronha, Recife, Mato Grosso do Sul, Itaiópolis, dentre outras.

As exibições serão semanais e começa em fevereiro, com entrada gratuita. Ainda estão previstos debates e diversas atividades logo após a exibição dos filmes, a fim de estimular a reflexão com a participação da população local.

As salas serão instaladas em espaços geridos pelo Iphan ou pelas prefeituras, secretarias de cultura locais ou sociedade civil, em parceria com o Iphan. O acompanhamento do projeto será feito pela Secretaria do Audiovisual que forneceu os equipamentos e os filmes da Programadora Brasil com um representativo catálogo do cinema nacional.

Cine Mais Cultura – A ação do Programa Mais Cultura visa democratizar o acesso à cinematografia nacional e apoiar a difusão da produção audiovisual brasileira por meio da exibição não comercial de filmes. A prioridade é atender localidades rurais e urbanas que não possuem salas de cinema, localizadas nos Territórios da Cidadania e nas periferias dos grandes centros urbanos. No Brasil, os cinemas comerciais estão concentrados em somente 8% do território nacional.

Também são realizadas oficinas de capacitação cineclubista com o objetivo de qualificar os participantes para a realização de programação, divulgação e debates das sessões. Outra meta é estimular os responsáveis pelos Cines Mais Cultura ao diálogo com a comunidade local para a participação efetiva nas atividades. O trabalho é desenvolvido com apoio de um manual produzido em parceria com o Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros (CNC).

As 28 primeiras cidades são:

Alagoas
Marechal Deodoro :: Casa do Patrimônio Iphan

Amapá
Macapá :: Museu Fortaleza de São José de Macapá

Ceará
Aracati :: Cine Teatro Municipal.
Icó :: Teatro da Ribeira dos Icós.
Sobral :: Sala Falb Rangel – Sec. da Cultura e Turismo.

Goiás
Corumbá de Goiás :: Cine Teatro Esmeralda.
Goiás :: Prédio da Sociedade Santa Cecília.
Pirenópolis:: Cine Pireneus.

Maranhão
Alcântara :: Cineclube Tororó.

Minas Gerais
Diamantina :: Casa de Chica da Silva.

Mato Grosso do Sul
Corumbá :: Escritório Técnico do Iphan.

Pernambuco
Fernando de Noronha :: Largo da Igreja de N. S. dos Remédios.
Goiana :: Cine Teatro Polyteama.

Piauí
Amarante :: Centro Cultural de Amarante Casa Odilon Nunes.
Oeiras :: Cine Teatro Oeiras.
Parnaíba :: Cooperativa Educacional Logos – COOPEL.
Pedro II :: Memorial Tertuliano Brandão Filho

Rio de Janeiro
São Pedro da Aldeia :: Teatro Municipal Dr. Átila Costa.

Rio Grande do Sul
Antônio Prado :: Centro Cultural Padre Schio
Jaguarão :: Prefeitura Municipal de Jaguarão
Piratini :: Prefeitura Municipal de Piratini.
São Miguel das Missões :: Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.
São Nicolau :: Paróquia São Nicolau das Missões.

Santa Catarina
Itaiópolis :: Espaço Hugo Dylla.
Laguna :: Casa do Patrimônio Iphan.
São Francisco do Sul :: Museu Nacional do Mar.

Sergipe
Laranjeiras :: Antigo Fórum Levindo Cruz.

Tocantins
Natividade :: Secretaria de Cultura de Natividade.

Baile Muderno

Em sintonia com a MUdernidade, é que vamos bailar ao som de muito xote, xaxado, maracatu, côco, ciranda, forró pé de serra,samba, frevo, guitarra baiana e, sem faltar claro, o reggae e a black music, no BAILE MUDERNO- NORDESTE ELETRÔNICO!!
Projeto aprovado no Edital de Circulação Bahia/ Nordeste 2008/2009 Vivaldo Ladislau, através da Fundação Cultural do Estado da Bahia, os músicos Chico Correa da Paraíba, e o soteropolitano DJ Bandido, vão por para bailar as cidades de Salvador, Ilhéus e Porto Seguro.
Chico Correa vem trazendo os amigos Jonathas Falcão e Stephan Buhter, fazendo um tal de Eletrocôco (deve ser bom hein!!), e DJ Bandido, que chamou para ser seu parceiro, um jovem músico DJ que vem se destacando na cena da noite baiana, fazendo trabalhos com Mariella Santiago e com o grupo Versus, é o DJ GUG!!
E, para abrilhantar mais a fuleragem dessas festanças todas, chamamos para fazer participação mais que especiais, as bandas BAYANA SYSTEM, que vai se apresentar em Salvador, e a banda O QUADRO, que vai se juntar a essa rapaziada em Ilhéus.
Mas, não só de festas vive o homem, então, pensando nisso, é que os músicos Chico Correa e DJ Bandido, irão ministrar uma OFICINA DE DJ´S em todas as cidades que irão percorrer, mostrando todos os equipamentos, novos programações, enfim, tudo o que é necessário para ser um BOM DJ!!
SE LIGUEM NAS DATAS, LOCAIS E HORÁRIOS:
Oficinas de Dj´s:
Salvador: Teatro do Sesi – Rio Vemelho, 30/01, às 15h
Porto Seguro: Centro de Cultura de Porto Seguro, 06/02, às 15h
Shows:
Salvador: Boteco Ali do Lado – Rio Vermelho, 02/02, a partir das 14h.
Ilhéus: Barrakítica – 05/02, a partir das 22h.
Porto Seguro: Centro de Cultura de Porto Seguro – 06/02, a partir das 22h.

Teatro em Itaparica

Quer Dançar? Curso Técnico de Dança da Funceb

O Curso Técnico em Dança com duração de dois anos e meio, habilita jovens profissionais para atuarem como dançarinos, coreógrafos, assistentes de coreografia e multiplicadores de dança. Para se inscrever os jovens devem estar cursando ou já ter concluído o ensino médio.

As seleções acontecerão entre 03 e 05 de fevereiro, com aulas de balé, dança afro, dança moderna, danças populares e habilidades criativas, além da produção de um texto a partir de uma apreciação estética em dança.

Serviço

O que: Curso Técnico em Dança
Onde: Escola de Dança da FUNCEB (Rua da Oração, nº1 Pelourinho)
Inscrições:  até 5 de Fevereiro de 2010, de 8h às 12h.
Quanto: Gratuito

Documentação necessária: Copia RG, comprovante escolaridade e 01 foto 3X4

Informações: (71) 3116-6641/6644 /6533 ou pelo e-mail cursotecnicoprofissional@gmail.com

TCA reabre inscrições para montagem de espetáculos

Na foto, Moca, diretor do TCA, ao lado dos atores de "Policarpo Quaresma"

Já estão abertas as inscrições para o novo Edital de Montagem do Núcleo de Teatro do Teatro Castro Alves (TCA.Núcleo) para a temporada 2010. Os diretores e produtores interessados podem inscrever seus projetos no Núcleo de Produção do TCA, de segunda a sexta, das 13h30 às 17h30, até o dia 23 de fevereiro. O projeto selecionado contará com orçamento de R$ 200 mil para a montagem do espetáculo, que terá apresentações no Centro Cultural Plataforma, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, e na Sala do Coro do TCA. O edital está disponível no site http://www.tca.ba.gov.br.

O novo edital visa suprir a vaga que ficou aberta após a última seleção pública realizada pelo TCA.Núcleo em novembro. Na ocasião, apenas uma montagem foi inscrita na categoria de temática livre, mas a proposta acabou desabilitada na análise documental. Para a categoria infanto-juvenil, seis projetos foram inscritos, com o espetáculo “As Aventuras do Maluco Beleza”, de Edvard Passos e Ivan Seixas, sendo o escolhido.

Assim como no edital anterior, a seleção do elenco será feita por meio de audições públicas e a equipe técnica será escolhida após a realização de quatro oficinas artístico-técnicas: cenografia, figurino, iluminação e uma quarta definida de acordo com as especificidades da montagem selecionada.

Escultores podem enviar trabalhos para Exposição Internacional

MUBE – Museu Brasileiro da Escultura aceita artistas de todo o mundo para apresentar seus trabalhos como parte de um novo capítulo na exposição “Um livro sobre a Morte”, que acontecerá em fevereiro de 2010.

“Um livro sobre a morte” é um projeto colaborativo concebido pelo artista norte-americano Matthew Rose na Emily Harvey Foundation Gallery, em Nova York. A exposição original ocorreu durante o período de 10 a 22 de setembro de 2009. Cerca de 500 artistas participaram, cada um deles contribuiu com uma série de 500 obras de arte sob a forma de cartão postal, obras de tamanhos variados criadas especialmente para compor páginas desacopladas de um possível livro sobre a morte.

A exposição fez uma homenagem especial ao artista Ray Johnson (1927-1995), uma figura influente na arte contemporânea norte-americana, consagrado como o “Pai do Mail Art”, e como criador do The New York Correspondence School. A exposição também homenageou e consagrou a vida de Emily Harvey (1941-2004), que com a sua fundação apoiou e promoveu generosamente projetos de artistas Fluxus.

A bem-sucedida mostra em Nova York, recebeu um sua primeira noite mais de 500 pessoas. Desde então, a exposição já viajou para o Otis College of Art and Design em Los Angeles, The River Mill Art Gallery in Nova Jersey, The Mobius Gallery em Boston, MA, The Queens Museum in Queens, NY, The Sexta Literary Arts Festival em Tijuana, México, assim como galerias e escolas em Louisiana, Wisconsin e Long Island. Coleções completas de “Um livro sobre a morte” foram adquiridas para o acervo permanente do MOMA – The Museum of Modern Art, e para o acervo do LA County Museum of Art Research Library em Los Angeles.

Um projeto de extenso alcance global explora as diversas maneiras de como nós celebramos a memória e a morte. O principal requisito para participar deste projeto é a inclusão da expressão “Um livro sobre a Morte” em qualquer parte do cartão. As obras tem como base as dimensões 10×15cm, em orientação horizontal ou vertical, mas variações de tamanho, formatos e materiais são admissíveis. Podendo ser feito manualmente, impresso ou a combinação de ambos. Desde que os artistas estejam conscientes de que precisamos instalar as obras facilmente na parede.

Por favor, nós pedimos para os artistas enviarem um arquivo jpg do trabalho para a documentação no blog. (atelierferrara@gmail.com)

Os artistas poderão enviar um trabalho único ou um conjunto de obras. O prazo de recebimento se encerrará no dia 30 de janeiro de 2010. Desculpem-nos mas obras digitais não serão aceitas. Para que os artistas sejam incluídos nesta exposição, fazer um cartão postal sobre o tema da morte e envie para:

MUBE – Museu Brasileiro da Escultura
Avenida Europa, 218 – Jardim Europa
CEP 01449 000 – São Paulo – Brasil

Todos os novos trabalhos apresentados ao MUBE passarão a fazer parte da coleção permanente do Museu, e não serão devolvidos.

Obrigada,
Angela Ferrara – São Paulo, Brasil (atelierferrara@gmail.com)
http://angelaferrara.com
http://blog.angelaferrara.com

Viva Poesia Viva

A Biblioteca Betty Coelho promove dia 27 de janeiro às 19h30min, no Espaço Cultural da Barroquinha (antiga Igreja da Barroquinha), na Praça Castro Alves, em Salvador, o evento ILDÁSIO TAVARES: SETENTA ANOS COM POESIA, em que presta homenagem ao poeta, compositor e jornalista Ildásio Tavares, que neste mês de janeiro, completa setenta anos de idade.

Na parte externa do espaço cultural, uma exposição de livros, discos, poemas e fotografias do homenageado. Na parte interna da antiga igreja, um jogral com poemas recitados pelos poetas Douglas de Almeida, Marcos Peralta, Nívia Maria Vasconcellos, Inaê Sodré e a atriz Jeane Sánchez. O jogral, dividido em três partes: a primeira com poemas do primeiro livro de Ildásio, Somente um canto (1968), com predominância da temática social; o segundo momento, com poemas e temas esparsos; a terceira parte, com sonetos do seu último livro, As flores do caos – editado em Portugal no ano passado.

Ildásio tem 46 músicas gravadas com vários parceiros. Três destes estarão presentes interpretando canções. Gerônimo mostra a música “Jardim das folhas sagradas”, trilha sonora do mais recente filme de Pola Ribeiro, Carlinhos Cor das Águas, a música “Águas” que está no seu primeiro disco… e Vevé Calasans irá interpretar a música “Canção para Menininha” que está no disco “Grão”.

Todo o evento será permeado por um bate papo entre Ildásio Tavares, o poeta Gustavo Felicíssimo, e alguns dos seus amigos e parceiros.

Ildásio Tavares: Setenta Anos com Poesia, evento coordenado pelo poeta Douglas de Almeida, conta com o apoio da Fundação Gregório de Mattos e da empresa Góes-Cohabita

Ildásio Tavares: Setenta Anos com Poesia

Exposição de livros, discos, fotografias

Jogral de poesia e show musical

Espaço Cultural da Barroquinha

27 de janeiro, 19h30min

– entrada franca