Catazoo: colabore!!

Quatro postos SAC em Salvador integram os pontos de coleta da campanha “Catazoo”, que tem como meta arrecadar dois milhões de tampinhas de garrafas pet para construção de filtros naturais no Parque Zoobotânico Getúlio Vargas, no bairro de Ondina, em Salvador. A iniciativa da campanha é de um grupo de estudantes de Relações Públicas da Uneb em parceria com o Jardim Zoológico.

As doações podem ser feitas nas unidades do SAC Comércio, Barra, Iguatemi e Salvador Shopping, a partir de terça-feira (16), quando começa a primeira etapa da campanha. As tampinhas vão ajudar na reutilização de mais de 200 mil litros de água durante seis meses, volume consumido anteriormente em 15 dias.

No sistema de filtragem, criado pelo coordenador do Zoológico de Salvador, Gerson Norberto, “as tampinhas funcionam como um depósito de bactérias anaeróbicas que digerem as partículas de matéria orgânica que passam pela peneira na primeira fase da filtragem”. Segundo Gerson, as tampinhas foram escolhidas em substituição a um material plástico fabricado nos Estados Unidos que custa U$ 1,50 cada, tornando o projeto ecologicamente viável e de baixo custo.

Todo cidadão que buscar atendimento em um dos postos SAC parceiros da iniciativa poderá colaborar com o projeto. Basta depositar as tampinhas nos locais de coleta, localizados ao lado da recepção. São também pontos de coleta: o Zoológico de Salvador, em Ondina, as secretarias estaduais da Administração (Saeb) e do Meio Ambiente (Sema), além da Escola Lápis de Cor, localizada na Pituba.

Portal do Servidor – Bahia
http://www.portaldoservidor.ba.gov.br/conteudo/anote/catazoo

Maracatu em Salvador!

Divulgado projetos premiados em edital Ingá/Secult

A Secretaria de Cultura do Estado da Bahia- SecultBA e o Instituto de Gestão das Águas e Clima – INGÁ anunciam os 11 projetos selecionados no edital Caminhos das Águas. O edital, que teve inscrições abertas em 29 de abril, selecionou projetos com propostas de educação ambiental inscritas por Pontos de Cultura da Bahia conveniados com o Ministério da Cultura – MinC ou com a SecultBA com recursos de R$ 10 mil para cada projeto.

Dos 19 projetos inscritos, os selecionados são representados por três (3) projetos do Território da Região Metropolitana de Salvador, dois (2) do Recôncavo e um (1) das regiões, Bacia do Rio Corrente, Baixo Sul, Chapada Diamantina, Portal do Sertão, Sertão do São Francisco e Velho Chico perfazendo um total de três (3) Pontos de Cultura conveniados pelo MinC e oito (8) pela SecultBa.

Dentre as instituições selecionadas estão terreiros de candomblé, rádio comunitária, grupos ambientalistas, de capoeira, bloco afro, associação de apoio aos trabalhadores, associação de sambadores e sambadeiras, além de fundações que atuam em temáticas diversas. As entidades deverão entregar o comprovante de abertura de conta bancária e extrato zerado, até o sexta-feira (09). A partir daí serão assinados os convênios e publicados no DOE.

O Edital Caminhos das Águas selecionou 11 (onze) projetos inscritos por Pontos de Cultura que tenham por objetivo conceber, implantar e apoiar a disseminação de informações, estudos e/ou práticas referente à compatibilização do uso da água com os objetivos estratégicos da promoção social, do desenvolvimento regional e da sustentabilidade ambiental.

Os projetos apresentados deverão promover ações com foco na educação ambiental, tais como encontros, seminários, fóruns, oficinas e seus respectivos produtos com vistas à conservação de fontes e nascentes, à sustentabilidade e mobilização sócio-ambiental e à melhoria da qualidade de vida.

Selecionados:

Rádio Comunitária
Zabelê FM  – Natureza viva
Grupo Ambientalista de Lençóis – Reconhecendo e conservando as águas da Chapada Diamantina

Associação Beneficente Casa de Oxalá – Vivências no rio Capivara

Terreiro de Associação Cultural de Capoeira raízes dos Palmares – Coletar para educar
Candomblé Ilê Axé Oju Onirê – Educação ambiental saberes e fazeres

Pé de Arte, Cultura e Educação  – Água viva

Associação Cultural Beneficente de Apoio aos Trabalhadores da Bahia – Água, a roda da vida

Fundação Antonio Almeida e Silva – II Forum de defesa ambiental da Serra da Caborona

Grupo Cultural Recreativo e Carnavalesco Bloco Afro Ókánbí – Tocando os corações: água,cultura e comunicação

Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia  – Seminário: O homem, seus avanços e a forte influência no ecossistema

Fundação Cultural Vale do Rio São Francisco – Dedo verde

Dia da Terra

Nós podemos fazer mais pelo nosso planeta…Só assim sobreviveremos.

HSBC tem editais abertos

Estão abertas as inscrições para as Seleções de Projetos do Instituto HSBC Solidariedade (IHS). São três seleções diferentes, cada uma com um tema de projetos:

Projetos de educação: Na Seleção FIA 2010, serão selecionados 10 projetos aprovados nos Conselhos dos Direitos da Infância e Adolescência e cada um receberá até R$ 70 mil. O objetivo é destinar recursos para projetos de educação com foco na redução da vulnerabilidade social de crianças e adolescentes aliada ao sucesso escolar. Projetos que possuem aprovação nesses conselhos representam um compromisso com a proteção, promoção e defesa dos direitos humanos.

Projetos de geração de renda para comunidade: Na Seleção de Projetos de Negócios Inclusivos para a Geração de Renda serão selecionados 10 projetos, que receberão até R$25 mil cada e mais a consultoria técnica para a incubação do empreendimento social da Incubadora Tecnológica da FGV, de São Paulo. Os empreendimentos que hoje recebem apoio do IHS e Incubação da FGV atuam nas áreas de artesanato sustentável, agricultura orgânica, coleta seletiva e panificação. O diferencial desta seleção é que as entidades selecionadas serão capacitadas para que possam desenvolver seus próprios planos de negócio.

Projetos de Meio Ambiente: Na Seleção de Projetos de Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos Extremos serão selecionados cinco projetos, que receberão até R$ 100 mil cada. O objetivo da seleção é o investimento em projetos que apresentem as soluções mais adequadas e mensuráveis para a mitigação dos impactos climáticos em comunidades mais vulneráveis a eles.

Os projetos serão apoiados por dois anos. Poderão participar da seleção projetos sob a responsabilidade de organizações não-governamentais, como fundações, institutos e associações, legalmente constituídos no país, sem fins lucrativos. Os formulários de inscrição e regulamentos de cada Seleção estão disponíveis no site. Os projetos devem ser enviados até o dia 30 de abril para o Instituto HSBC Solidariedade, onde serão avaliados. O resultado final será divulgado no dia 28 de junho, no site da entidade.

Meio Ambiente aí vamos nós!

12